Acompanhamentos

Cocotte de aspargos com presunto cru do Panelinha.

Acompanhamentos, Livros de culinária, Receitas
18/06/15

O Ouef en Cocotte original, francês, é um ovo coberto com creme de leite e assado em banho maria.
E a Rita Lobo ensina no nosso livro do mês, o Panelinha, que, partindo do princípio da receita original francesa, dá pra viajar e inventar uma série de “sabores” de cocottes diferentes. É só inventar “recheios” e seguir o conceito: recheio, ovos, creme de leite, temperos e forno.

Fiz no forno, mas dá pra tentar no microondas, sendo que o livro sugere 3 minutos e lembrando que é bom furar a gema. Diz a lenda que ela pode explodir, melhor não arriscar, né?

Sirva com uma saladinha e terá uma refeição super leve.

E antes de começar, só quero deixar registrado que o blog anda meio devagar (ontem não teve post…) porque, como já contei por aqui, estou num período meio tumultuado (nada ruim, não, gente!). Em meados de agosto devo estar mais tranquila para me dedicar ao Santo Menu e prometo muitas receitas como essa, fáceis, poucos ingredientes, gostosas e diferentes!

Tempo de preparo: pa pum (5 minutos + 15 no forno)
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: 1 cocotte para 1 pessoa
Ler Mais

POSTS RELACIONADOS


Minibatatas assadas com alecrim.

Acompanhamentos, Dia a dia, Receitas
15/06/15

Outro dia comprei minibatatas para fazer em conserva, mas vinham tantas no “pacote” que acabei fazendo só metade. E o restante foi pro forno, com alecrim.
A receita, super simples e que fez sucesso, peguei “emprestada” no blog Segredos da Tia Emília (que tem várias receitas e dicas legais), só mudei um pouco as quantidades.

Lembra um pouco a receita de Batatas com alecrim ao forno que já postei aqui. Vejam como é fácil de fazer.

Tempo de preparo: cerca de 40 minutos (depende do seu forno)
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: acompanhamento para 3 ou 4 pessoas (depende do que mais você for servir)
Ler Mais

POSTS RELACIONADOS


Bazargan, a salada secreta de trigo – Panelinha.

Acompanhamentos, Festas, Livros de culinária, Receitas, Salada
04/06/15

Na primeira garfada, achei bem esquisita. Na segunda, diferente, gostosa. Da terceira em diante, me apaixonei por essa salada, de origem judaica, que a Rita Lobo conta que penou para conseguir com a Nina Horta, autora dessa maravilha. Ainda, ela diz que gosta tanto de Bazargan que só se permite fazer em dias festivos. Já estou achando que no Natal da minha casa todo mundo vai provar.

É literalmente a primeira receita do nosso livro do mês, o Panelinha. Leva um molho de romã, que eu já tinha provado mas nunca tinha comprado aqui pra minha casa. Não é baratinho mas vale super a pena, meio azedinho, meio doce, muito bom.

Difícil explicar e descrever essa salada. Para entender, é preciso experimentar!

Tempo de preparo: 1 hora para hidratar o trigo + 15 minutos + 3 horas na geladeira
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: 5 pessoas
Ler Mais

POSTS RELACIONADOS