Arquivo da tag 'Bela Gil'

Mais um pouco do Bela Cozinha.

Livros de culinária
31/03/15

Chegamos ao final de março, já postei tudo o que fiz do livro do mês e agora posso dizer que gostei, mas não amei o Bela Cozinha. Nenhuma das receitas que fiz ficou ruim mas, das quatro, a única que supreendeu – e muito – foi a das Batatas Fritas.

Ler Mais

POSTS RELACIONADOS


Falafel da Bela Gil.

Acompanhamentos, Aperitivos, Livros de culinária, Receitas
26/03/15

Hoje nos despedimos do Bela Cozinha com uma receita que cheguei a duvidar que fosse dar certo. Mas deu, e o “acarajé árabe”, como a Bela Gil chama o Falafel, ficou ótimo. Fritei metade da receita e assei o resto. Preciso dizer qual versão fez mais sucesso?

A sugestão no livro é para servir com molho de Tahine (lá também tem a receita), mas comemos com geléia de pimenta e ficou ótimo.
Se eu vou fazer de novo? Não sei. Os bolinhos ficaram gostosos, mas faltou praticidade e a cozinha ficou imunda. Os assados ficaram sem graça e não gosto fazer fritura em casa. Pra vocês terem uma ideia, não tinha nem óleo.

Tenho que fazer uma ressalva em relação ao tempo de preparo indicado no livro. Parece que existe uma intenção de fazer parecer tudo mais prático do que é. Impossível enxaguar, processar todo o grão de bico, fazer as bolinhas (a consistência não ajuda) e fritar tudo em 5 minutos. Só o tempo de fritura já é maior que isso.

Eu poderia não falar nada, mas preciso confessar: pedi pra trazerem salsa do supermercado e veio coentro. Não dava tempo de trocar, fiz com coentro mesmo e deu certo, acho que não mudaria, não!

Tempo de preparo: 8 horas de molho + 30 minutos de preparo
Grau de dificuldade: médio
Rendimento: como aperitivo para cerca de 3 ou 4 pessoas
Ler Mais

POSTS RELACIONADOS


Sopa de batata-doce com creme de coco – Bela Cozinha.

Livros de culinária, Receitas, Sopa
19/03/15

Quinta-feira e mais uma receita do livro do mês Bela Cozinha, da Bela Gil. A primeira que fiz, Salada de Quinoa com Ervilha, ficou boa, mas sem surpreender. A segunda, das Batatas Fritas (que na verdade são assadas) foram sucesso absoluto, tanto que já fiz outras vezes.
Mas preciso confessar que estou tendo dificuldade de escolher as receitas. Algumas simplesmente não me atraem, e outras contêm ingredientes não muito comuns ou difíceis de achar. Enfim, no final do mês faço um post contando em detalhes minha opinião.

A sopa de hoje ficou boa, mas confesso que não correspondeu à minha expectativa. Fui atraída pela apetitosa foto do livro, e a realidade ficou bem diferente. Não sei se fiz alguma coisa errada, mas implico com receitas que não cumprem o prometido. O creme de coco que vai sobre a sopa não ficou como deveria.
A Bela Gil fala pra bater coco ralado com água de coco e eu bati MUITO, mas nada de formar um creme, ficou bem pedaçudo. Não que tenha ficado ruim, mas não consegui uma apresentação tão charmosa.

E o sabor, tão ou mais importante que o visual, ficou ótimo, mas puro cravo-da-índia. Ou seja, se eu fizer de novo essa receita, que é possível que faça, já que ficou boa, vou tirar ou, ao menos, diminuir esse ingrediente.

Tempo de preparo: 30 minutos
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: 4 porções
Ler Mais

POSTS RELACIONADOS